A Polícia Judiciária de Leiria deteve uma mulher por ter realizado uma queimada junto à sua residência, provocando um incêndio florestal numa zona rural do Arrabal, no concelho de Leiria.

O Departamento de Investigação Criminal de Leiria da Polícia Judiciária deteve uma mulher de 73 anos, em colaboração com a GNR de Leiria, após uma investigação e obtenção de elementos de prova e esclarecimento das circunstâncias do incêndio florestal, que ocorreu na segunda-feira.

Em nota de imprensa, a PJ informou que o incêndio deflagrou na tarde de segunda-feira, numa zona rural em Arrabal, Leiria, depois de uma mulher ter ateado "intencionalmente" um incêndio, "estando plenamente consciente de que tal ação é atualmente proibida".

A mulher, reformada e residente naquela localidade, efetuou a queimada para "limpeza de mato junto da sua residência e com recurso a fósforos".

Há cerca de duas semanas, [a mulher] já havia adotado a mesma conduta, mas conseguiu controlar as chamas", referiu a PJ.

Desta vez, "o fogo ficou descontrolado e foi a pronta intervenção de populares que evitou que o mesmo atingisse outras proporções, existindo por perto área florestal e habitações, nomeadamente a sua, havendo assim o perigo de vir a praticar idênticos atos até que o mato ficasse todo limpo através do fogo e também por já ser reincidente neste tipo de crime", acrescenta a nota.

Após primeiro interrogatório judicial, o Tribunal de Leiria decretou a medida de coação de obrigação de apresentações semanais junto da polícia na área da sua residência.