A Polícia Judiciária deteve um homem suspeito de um assalto à mão armada na cidade do Porto em junho e que terá também burlado a vítima, vendendo-lhe um “tijolo” em vez dum telemóvel, divulgou hoje aquela força.

Em comunicado, a Polícia Judiciária (PJ) indica que “identificou e deteve um homem pela presumível autoria de crime de roubo agravado, ocorrido no dia 17 de junho do corrente ano, na cidade do Porto”.

A detenção ocorreu na sequência da realização de diligências policiais que permitiram recolher relevantes elementos probatórios, indiciadores de um esquema montado pelo arguido que, sob o pretexto da venda de um telemóvel topo de gama a baixo preço, burlava a vítima, entregando-lhe um tijolo sem valor”, lê-se no comunicado.

O detido é suspeito de se ter apoderado de dinheiro e outros bens da vítima “sob ameaça de arma de fogo”.

O “homem fortemente indiciado pela prática de crime de roubo agravado na via pública”, tem 46 anos idade, e antecedentes criminais por crimes de roubo e burla.

Há outras queixas por factos idênticos cometidos em locais frequentados por aquele arguido, refere o mesmo comunicado da PJ.

A PJ conseguiu “apreender o telemóvel topo de gama e respetiva fatura”, assim como o “tijolo devidamente pintado e embrulhado”, bem como apreendeu outros telemóveis e cartões telefónicos utilizados para a mesma prática.

O arguido vai hoje ser ouvido a um primeiro interrogatório judicial.