A Polícia Judiciária (PJ) deteve oito suspeitos, seis homens e duas mulheres, "fortemente indiciados" pela prática reiterada do crime de tráfico de produtos estupefacientes na cidade da Guarda e em Vilar Formoso, anunciou hoje a PJ.

O Departamento de Investigação Criminal da PJ da Guarda refere, em comunicado hoje divulgado, que os detidos, com idades compreendidas entre os 19 e os 26 anos, na sua maioria empregados comerciais e agrícolas, eram "liderados" por um estudante do ensino superior.

Segundo a fonte, os suspeitos foram detidos pela prática reiterada do crime de tráfico de produtos estupefacientes, "centrando-se tal atividade, essencialmente, na cidade da Guarda, local a partir do qual também eram abastecidos outros traficantes de menor dimensão, oriundos, nomeadamente, de Vilar Formoso [concelho de Almeida]".

A PJ explica na nota que as detenções ocorreram na sequência da realização de uma "vasta ação policial", no âmbito da qual foram cumpridos dez mandados de busca domiciliária.

Durante a ação foi apreendido pólen de haxixe em quantidade suficiente para a preparação mínima, aproximada, de 750 doses individuais, 5.400 euros, uma balança de precisão e vários computadores e telemóveis.

Na mesma operação foi ainda detido outro homem, por posse ilegal de aproximadamente meia centena de munições de calibre 5.56 Nato, que terão sido furtadas pelo suspeito "aquando do cumprimento do seu serviço militar", segundo a fonte.

Os detidos foram presentes às autoridades judiciárias e as medidas de coação aplicadas vão desde uma prisão domiciliária a apresentações periódicas, proibição de contactos e de ausência dos respetivos concelhos de residência.

Na execução das buscas e na custódia de alguns dos detidos, a PJ contou com a colaboração de vários elementos da GNR do Comando Territorial da Guarda, designadamente do Núcleo de Investigação Criminal de Vilar Formoso.