Uma cidadã portuguesa foi detida por envolvimento numa atividade fraudulenta internacional, com origem em Itália, que lesou dezenas de empresários em mais de dois milhões de euros, divulgou a Polícia Judiciária esta quinta-feira à agência Lusa.

Segundo a PJ, o esquema consistia na promessa de financiamentos de montantes muito elevados, que nunca vieram a concretizar-se, levando as vítimas ao pagamento de quantias elevadas que supostamente seriam necessárias à efetivação desses financiamentos.

A mulher, de 55 anos, foi detida no norte do país no decurso da operação denominada "Alta Finanza" e ficou em prisão preventiva após ter sido sujeita a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Lisboa, segundo a mesma fonte policial.