O trânsito vai estar condicionado na tarde desta sexta-feira entre a Sé e o Mosteiro de São Vicente de Fora, em Lisboa, devido à realização do cortejo fúnebre do patriarca emérito de Lisboa, José Policarpo, informou a PSP.

Os condicionamentos, segundo a polícia, devem ocorrer a partir das 16:00 nas vias de percurso do cortejo fúnebre, entre a Sé de Lisboa, a rua Augusto Rosa, a rua do Limoeiro, o largo Portas do Sol, a rua de São Tomé, as Escolas Gerais, a calçada de São Vicente, a rua Voz do Operário e o largo de São Vicente e serão realizados à medida que vai passando o cortejo fúnebre.

O funeral de José Policarpo, que morreu na quarta-feira, realiza-se na tarde de hoje e o corpo do cardeal patriarca de Lisboa entre 1998 e 2013 será sepultado no panteão dos Patriarcas, no Mosteiro de São Vicente de Fora, em Alfama.

A missa de corpo presente inicia-se às 16:00, a que se seguirá o cortejo fúnebre em direção ao mosteiro.

O Governo aprovou na quinta-feira, em Conselho de Ministros, um dia de luto nacional que será cumprido hoje, pela morte do cardeal.

José da Cruz Policarpo faleceu na quarta-feira, com 78 anos, durante uma intervenção cirúrgica a um aneurisma na aorta.

O seu corpo está a ser velado na Sé de Lisboa, desde quinta-feira, dia em que foi rezada missa de exéquias, que contou com a leitura de excertos do Livro de Job, do Antigo Testamento, com a urna escoltada por Cavaleiros da Ordem do Santo Sepulcro.

Entre as centenas de pessoas que já se dirigiram à Sé de Lisboa, para prestar homenagem a José da Cruz Policarpo, contam-se o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, os ex-presidentes da Assembleia da República António de Almeida Santos e João Mota Amaral, o ex-Presidente da República Jorge Sampaio e a presidente da Fundação Pro Dignitate, Maria Barroso, reporta a Lusa.