O mês de maio foi “extremamente chuvoso”, sendo o valor médio da quantidade de precipitação o mais alto dos últimos 22 anos, de acordo com o Boletim Climatológico do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o boletim publicado esta sexta-feira na página do instituto na Internet, o mês de maio foi “extremamente chuvoso e o valor médio da temperatura média do ar foi próximo do normal”.

“O valor médio da quantidade de precipitação (142,9 milímetros) foi muito superior ao valor médio (71,2 milímetros), sendo o valor mais alto dos últimos 22 anos”, indicou o instituto.

No documento é também destacado que o valor médio da quantidade de precipitação é o 5.º mais alto desde 1931.

“De salientar que, desde 2000 – últimos 15 anos -, o valor mensal da precipitação em maio foi sempre inferior ou próximo do valor normal”, é indicado no documento.

De acordo com o instituto, os valores de precipitação mensal foram mais altos em especial nas regiões do centro e sul do território, tendo sido ultrapassado os anteriores maiores valores para o mês de maio em algumas estações meteorológicas com mais de 50 anos de dados.

No que diz respeito ao valor médio da temperatura média em Portugal continental, o instituto adiantou que foi de 15,78 graus Celsius, um valor muito próximo do valor médio no período 1971-2000.

No boletim é também indicado que o valor médio da temperatura máxima do ar (20,85 graus Celsius) foi inferior ao valor normal.

“O valor médio da temperatura mínima (10,72 graus Celsius) foi superior ao valor normal”, segundo o IPMA.