A Polícia Judiciária (PJ) anunciou, esta quinta-feira, a detenção de três homens suspeitos da autoria de «crimes de sequestro e de homicídio» na forma tentada, com recurso a arma de fogo, praticados no início de novembro, na zona de Coimbra.

Os factos terão ocorrido no decurso de «um ajuste de contas entre vítimas e arguidos, tendo sido efetuados vários disparos de armas de fogo que colocaram em perigo a vida das vítimas», disse à agência Lusa fonte da Diretoria do Centro da PJ.

A vítima de sequestro e um dos alegados implicados no ajuste de contas, que envolve «negócios relacionados com droga», terá sido torturado durante o sequestro, que se prolongou durante «quase um dia», adiantou a mesma fonte.

A Polícia Judiciária, que prossegue as investigações, não exclui a possibilidade de existiram mais envolvidos no caso.

Os suspeitos, com idades compreendidas entre os 22 e os 26 anos, foram detidos na sequência de «várias buscas domiciliárias», que contaram com o apoio da PSP e da GNR, refere um comunicado daquela Diretoria da PJ.

Os detidos foram presentes a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhes sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.