A Polícia Judiciária (PJ) anunciou esta segunda-feira a detenção de um homem de 52 anos, servente de pedreiro, suspeito de ter posto nove focos de incêndio florestal próximos de Campo de Besteiros, no concelho de Tondela.

Em comunicado, a PJ refere que o homem, casado, tem "antecedentes criminais por crimes da mesma natureza", tendo sido detido em 2010 e cumprido pena de prisão durante cerca de quatro anos.

Segundo a PJ, é suspeito de ter ateado os focos de incêndio "em terreno povoado por mato e pinheiros com elevada densidade e junto a diversas povoações em redor de Campo de Besteiros".

O primeiro incêndio ocorreu pouco depois das 21:00 de sexta-feira e os dois últimos iniciaram-se pouco depois da meia-noite", explica a PJ, acrescentando que o homem os terá ateado com um isqueiro e "num quadro de desavença familiar e de alcoolismo".

Depois do primeiro interrogatório, o suspeito ficou em prisão preventiva.

A PJ contou com a colaboração da GNR de Campo de Besteiros e de Santa Comba Dão.

Durante este ano, a PJ já identificou e deteve 98 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.