A Polícia Judiciária (PJ) anunciou a detenção de quatro homens, com idades entre 22 e 39 anos, alegadamente envolvidos no assalto a várias residências e estabelecimentos, com sequestro das vítimas, em Gondomar.

Os crimes ocorreram entre os meses de fevereiro e julho deste ano e a PJ realça que só num dos roubos, efetuado numa residência, os assaltantes ter-se-ão apropriado de cerca de 140 mil euros em dinheiro.

Para além dos quatro detidos, foram também constituídos arguidos outros quatro homens.

Os suspeitos estão indiciados pela prática de crimes de roubo e de furtos qualificados, além de crimes de sequestro e recetação.

«Os suspeitos entravam habitualmente nas residências durante a noite, com recurso a arrombamento, quando os proprietários se encontravam a dormir e, mediante ameaça com arma de fogo, obrigavam-nos a dizer onde se encontravam bens de valor, designadamente dinheiro e artefactos em ouro», refere a PJ.

Ainda segundo a PJ, os presumíveis assaltantes procediam também à prática continuada de furtos, com arrombamento, em estabelecimentos comerciais e armazéns.

Os objetos em ouro, provenientes dos furtos e roubos, eram em alguns casos derretidos e posteriormente transacionados em casas da especialidade, tendo sido detido um recetador que fazia desta atividade ilícita modo de vida.

No decorrer da operação foram apreendidas uma réplica de uma arma de fogo, uma catana, gorros, quantias monetárias, bem como três viaturas automóveis e um motociclo recentemente adquiridos pelos suspeitos.

Os detidos - dois sem ocupação laboral e dois empregados, no comércio e na construção civil - vão ser presentes hoje a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação adequadas.