Um homem de 47 anos suspeito de ter baleado o seu irmão de 35 anos na passada quinta-feira, em Ovar, vai aguardar o desenrolar do processo em prisão preventiva.

O arguido foi presente no sábado a primeiro interrogatório judicial, no Departamento de Investigação e Ação Penal de Aveiro, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação mais gravosa.

Segundo um comunicado da Polícia Judiciária, o crime ocorreu ao princípio da noite da passada quinta-feira, no bairro onde ambos habitavam, em Válega, no concelho de Ovar.

Em consequência de uma desavença que envolveu, para além dos dois, também o progenitor, e porque a vítima teria tentado agredir este último, foi alvejada pelo irmão com dois disparos de espingarda caçadeira”, refere a Judiciária.

De acordo com os investigadores, o suspeito fugiu após o crime, acabando por ser capturado na manhã do dia seguinte, em casa de familiares, no concelho vizinho de Oliveira de Azeméis.

Na altura, as autoridades apreenderam a arma de fogo utilizada na consumação do crime.

Fonte da Judiciária disse à agência Lusa que a vítima “não está livre de perigo”, encontrando-se internada nos cuidados intensivos do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia-Espinho.