A PJ anunciou hoje a detenção de 11 pessoas e a apreensão de 20 toneladas de haxixe, transportados no interior de um pesqueiro português no mar Mediterrânio, numa operação conjunta com as autoridades espanholas.

Em comunicado, a Polícia Judiciária adianta que a operação, denominada «Adiada», resultou de uma investigação de combate ao tráfico internacional de haxixe tutelada pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), que decorria há vários meses.

A pedido das autoridades portuguesas, a Marinha e a Agência Tributária espanholas intercetaram, no mar Mediterrâneo, um pesqueiro português, tendo os tripulantes, no momento da abordagem, explodido um bidão de gasolina para incendiar e afundar a embarcação e «fazer desaparecer a droga que transportavam», explica a PJ.

Aquela polícia acrescenta que, devido à explosão, dois dos tripulantes do pesqueiro ficaram feridos com gravidade e foram retirados da embarcação pelo serviço de salvamento marítimo de Espanha.

Apesar do incêndio, dez dos tripulantes, de várias nacionalidades, foram detidos e, posteriormente, foi também detido, em Portugal, o líder da rede criminosa, refere a PJ, sublinhando que foram realizadas onze buscas e apreendidos um navio–frigorífico com cerca de 50 metros de comprimento, que a organização criminosa pretendia igualmente utilizar para futuros transportes de droga, e duas viaturas.

No comunicado, a Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes da PJ adianta que estiveram embarcados elementos da PJ no dispositivo naval de Espanha afeto a esta operação.

A investigação insere-se num «esforço internacional de desmantelamento de redes criminosas organizadas» que tem utilizado esta forma de atuação para a introdução de haxixe na Europa, a denominada «rota do Mediterrâneo Oriental», indica ainda o comunicado.

Segundo a PJ, mais de 100 toneladas de droga foram apreendidos no último ano no âmbito desta rota.

Os 11 detidos foram presentes às autoridades judiciárias competentes portuguesas e espanholas para aplicação de medidas de coação.