O Tribunal da Nazaré decretou a prisão preventiva de um homem suspeito de homicídio qualificado por ter regado a mulher com um líquido inflamável e de lhe ter ateado fogo, informou esta quinta-feira a Polícia Judiciária.

Segundo um comunicado da PJ, o homem, de 42 anos, foi detido pelo departamento de Investigação Criminal de Leiria pela «presumível autoria de um crime de homicídio qualificado, cometido sobre a forma tentada».

A alegada tentativa de homicídio teve lugar na tarde terça-feira, na Nazaré, onde o agressor «esperou pela mulher, atirou-lhe com um líquido inflamável e provocou a ignição com um isqueiro», disse à Lusa fonte da PJ.

De acordo com a mesma fonte, o casal está em processo de separação e «tinha estado nas Caldas da Rainha, numa reunião sobre a custódia de dois filhos institucionalizados».

A mulher foi socorrida no local por uma equipa da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do hospital das Caldas da Rainha e transportada para a Unidade de Queimados do Hospital de Coimbra, onde ficou internada com queimaduras graves na face, pescoço e tronco.

O homem colocou-se em fuga e refugiou-se inicialmente em casa de familiares, acabando por ser detido pela PJ em Aveiras.

O detido foi ao final da tarde de quarta-feira ouvido em primeiro interrogatório judicial, tendo o tribunal decretado a medida de coação prisão preventiva.