A Polícia Judiciária (PJ) de Setúbal anunciou, nesta quinta-feira, a detenção de uma mulher, de 40 anos, suspeita da prática dos crimes de "sequestro, escravidão e tráfico de pessoas".

Segundo comunicado da PJ, a detenção da mulher ocorreu na sequência de uma investigação que já tinha levado à detenção de outros três coarguidos no passado mês de julho.

De acordo com a PJ, desde há três anos que os detidos abordavam potenciais vítimas, indigentes e sem-abrigo da cidade de Setúbal, usando da força física ou aliciando-as com falsas promessas de trabalho, alimentação e habitação.

As vítimas eram depois transportadas para residências dos arguidos, em Setúbal, ou para a zona da Lourinhã, onde eram obrigadas a efetuar diversas tarefas sem qualquer remuneração, além de serem agredidas fisicamente e ameaçadas de morte caso tentassem fugir ou recusassem trabalhar.

As pessoas escravizadas eram permanentemente vigiadas e estavam impossibilitadas de contactar com alguém que as pudesse ajudar.

A mulher agora detida deve ser hoje presente às autoridades judiciárias para aplicação das medidas de coação.