Uma mulher de 33 anos foi detida pela Polícia Judiciária de Braga, pela suspeita de ter assassinado a tia do seu marido, em Ponte de Lima.

O corpo da idosa de 68 anos foi encontrado na quarta-feira, no monte de Santo Ovídio.

Segundo fonte da GNR disse nessa altura à Agência Lusa, o alerta foi dado por pessoas que passavam no local, regularmente visitado como miradouro.

Ao que a TVI24 apurou, quando a PJ foi chamada ao local, constatou que a idosa tinha sido atropelada deliberadamente, mais do que uma vez.

A investigação chegou então ao veículo da agora detida, que continha marcas do atropelamento e foi apreendido.

Sobre o motivo do crime, e uma vez que a detida recusou até agora prestar declarações, ainda não se sabe nada de conclusivo, mas os investigadores suspeitam que a idosa tenha negado um pedido de dinheiro que a suspeita terá feito.

A mulher de 33 anos, suspeita da prática do crime de homicídio qualificado, foi presente a primeiro interrogatório judicial, no tribunal de Ponte de Lima, e vai aguardar desenrolar do processo em previsão preventiva.

Em comunicado, aquela força policial explicou que sobre a suspeita "recaem fortes suspeitas da prática de um crime de homicídio qualificado".

"A vítima, uma mulher com 68 anos, terá sido deliberadamente atropelada, por mais do que uma vez, por um veículo automóvel conduzido pela suspeita, conduta que provocou inúmeras lesões que vieram a causar a sua morte", adianta a nota.