A Polícia Judiciária anunciou, nesta sexta-feira, a detenção de um jovem de 17 anos, presumível traficante de droga e que há três meses escapou a uma perseguição policial nas ruas de Coimbra.

Indiciado pela prática dos crimes de tráfico de estupefacientes, resistência e coação sobre funcionário, condução perigosa de veículo e condução sem habilitação legal, o rapaz foi detido na quarta-feira, em Aveiro, e ouvido no dia seguinte no Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Coimbra.

Quando foi intercetado nesta última cidade, em dezembro, ao volante de uma viatura, foi detida apenas a sua mãe, “que era o principal alvo” da PJ numa investigação destinada a combater o tráfico de droga em Coimbra, disse fonte policial à agência Lusa.

“O jovem não tinha sido ainda referenciado”, adiantou a fonte, admitindo que “foi uma surpresa” verificar que estava envolvido nas atividades ilícitas da mãe.

Em dezembro, em Coimbra, o agora arguido protagonizou “uma aparatosa fuga ao volante de um automóvel, no qual circulava acompanhado da mãe, transportando produtos estupefacientes”, refere a Diretoria do Centro da PJ em comunicado.

Para evitar a detenção, o suspeito “embateu propositadamente em três veículos”, dois da PJ e um particular, e circulou depois “por várias artérias em violação grosseira das regras de segurança rodoviária” até ser parado junto a uma estação de serviço, na zona norte de Coimbra, tendo conseguido fugir a pé.

A progenitora, que seguia também na viatura, foi “detida em flagrante delito”, ficou algum tempo em prisão preventiva e encontra-se atualmente na sua residência, na mesma cidade, sob vigilância eletrónica.

Na ocasião, foram apreendidas 180 doses de cocaína solidificada em cristais (‘crack’), 1.000 euros em numerário, um computador portátil e a viatura utilizada na fuga.

Em Aveiro, o suspeito “estava acoitado na residência de familiares, fazendo uso de um veículo de alta cilindrada”, que também foi apreendido, segundo a nota da Polícia Judiciária.

“Este é um tráfico que nos preocupa bastante”, adiantou a fonte, revelando que mãe e filho comercializavam “droga para revenda” por outros traficantes em bairros de Coimbra.

Ouvido no TIC de Coimbra, na quinta-feira, o jovem ficou sujeito à medida de coação de duas apresentações por semana às autoridades.