Dois homens foram detidos por "fortes indícios” dos crimes de abuso sexual de criança, violação agravada e coação agravada na forma tentada, informou hoje a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL).

Interrogados pelo juiz de instrução criminal na passada quarta-feira, os dois homens – o pai da menor e um amigo da família - ficaram em prisão preventiva, refere a página da PGDL na internet.

Foram recolhidos “fortes indícios” de que, em janeiro deste ano, os arguidos sujeitaram a menor de 13 anos à prática, com cada um deles, de diferentes atos sexuais, após o que lhe ordenaram que não contasse a ninguém, acrescenta.

A investigação prossegue a cargo da Polícia Judiciária e é dirigida pelo Ministério Público da 7.ª secção do Departamento de Investigação e Ação penal (DIAP) de Lisboa.