A Polícia Judiciária (PJ) anunciou esta quinta-feira a detenção de uma mulher de 64 anos suspeita de ter ateado um incêndio florestal em Carregal do Sal, no dia 24 de agosto.

Em comunicado, a PJ explica que a mulher, casada, agiu «num quadro de profundo isolamento físico e emocional», por «motivos não concretamente apurados».

«Usando chama direta, iniciou um foco de incêndio florestal», que «não atingiu grande dimensão por ter sido de imediato combatido pelos bombeiros», acrescenta, explicando que arderam cerca de 500 metros quadrados de mato e eucaliptos.

A mulher, que foi detida através da Diretoria do Centro da PJ, com a colaboração da Equipa de Proteção Florestal da GNR de Santa Comba Dão, vai ser apresentada às autoridades judiciárias para primeiro interrogatório e aplicação de medidas de coação.

Durante este ano, a PJ já identificou e deteve 42 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.