Três homens e uma mulher suspeitos de crimes de sequestro, ofensas à integridade física, furto e burla informática, de que foram vítimas vários cidadãos franceses, foram detidos pela Polícia Judiciária (PJ) em Viseu, anunciou hoje aquele organismo.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a PJ explica que, depois de atraírem as vítimas a Portugal, os detidos "recorriam a violência, privações da liberdade e a manobras fraudulentas" para lhes subtrair "avultadas quantias monetárias".

De acordo com a PJ, os cidadãos franceses eram contactados via internet pela mulher "que os ia seduzindo para virem passar uns dias à cidade de Viseu para encontros amorosos". Ali chegadas, as vítimas eram conduzidas a uma luxuosa vivenda "faustosamente decorada, onde se encontravam os quatro elementos do grupo [com idades entre os 22 e os 61 anos] que se identificavam com nomes falsos".

"Durante o primeiro dia da estada de cada vítima, os suspeitos acediam aos seus cartões de crédito/débito e aos respetivos códigos secretos, usando-os depois para efetuar levantamentos e compras diversas", afirma a PJ.

Adianta que quando as vítimas se apercebiam que estavam a ser espoliadas e reagiam, "eram agredidas e enclausuradas numa das divisões da casa".

Além das detenções, a operação da Diretoria do Centro da Polícia Judiciária resultou no resgate de uma vítima recém-chegada de França, para além da apreensão de diversos objetos e documentos em buscas domiciliárias realizadas.

Os detidos foram presentes a tribunal para primeiro interrogatório judicial e um deles ficou em prisão preventiva e outro em prisão domiciliária com vigilância eletrónica. Os dois restantes estão obrigados a apresentações às autoridades duas vezes por semana.