A Polícia Judiciária anunciou esta sexta-feira a detenção de dois responsáveis de uma empresa de segurança privada e a apreensão de centenas de milhares de euros no âmbito de uma investigação que visou a atividade ilegal neste setor.

Os dois arguidos foram detidos pelos crimes de associação criminosa, natureza fiscal e branqueamento de capitais em cumprimento de dois mandados de detenção, refere a PJ, em comunicado, adiantando que a Unidade Nacional Contra Terrorismo efetuou a operação policial dando ainda execução a vários mandados de busca domiciliária, não-domiciliária e estabelecimentos bancários, nas regiões de Leiria, Nazaré e Póvoa de Varzim.

Além das detenções efetuadas, foram constituídos como arguidos vários indivíduos integradores da associação criminosa, cuja atividade, através desta ação, foi interrompida, acrescenta a PJ.

A PJ indica que as buscas, que contaram com a participação de técnicos superiores da Autoridade Tributária, incidiram sobre as residências dos suspeitos, bem como nas instalações da empresa de segurança privada.

As buscas permitiram ao Gabinete de Recuperação de Ativos (GRA) da PJ a apreensão de centenas de milhares de euros em numerário, várias viaturas topo de gama, uma embarcação e vários prédios urbanos, frisa aquela polícia.

A PJ diz ainda que os dois arguidos detidos já foram presentes a primeiro interrogatório judicial, no Tribunal Central de Instrução Criminal, tendo-lhes sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.