A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje a detenção de um jovem, de 19 anos, suspeito de ter estado na origem de um fogo que destruiu 20 hectares de mato, na segunda-feira, no concelho de Tavira.

Fonte da Diretoria do Sul da PJ disse à agência Lusa que o incêndio deflagrou «a 18 de agosto, durante a madrugada, pelas 02:40» e «há fortes indícios» que ligam o suspeito à origem do fogo.

O detido terá «ateado um incêndio no sítio de Arroteia de Baixo, Tavira, que consumiu cerca de 20 hectares de mato, danificou uma edificação e destruiu vários postes de iluminação», precisou a PJ num comunicado da Diretoria do Sul, frisando que contou com a colaboração da GNR para chegar ao jovem.

A fonte da PJ disse ser também «provável» que o detido possa estar relacionado com outros incêndios que deflagraram na zona, mas sublinhou ser ainda necessário investigar e trabalhar nessas hipóteses, porque «não há indícios tão fortes como os que o ligam [o suspeito] a esse incêndio» de segunda-feira de madrugada.

A PJ adiantou que o jovem vai ser presente em tribunal para ser submetido ao primeiro interrogatório judicial e ficar a conhecer as eventuais medidas de coação.