Um homem de 37 anos detido pela Polícia Judiciária (PJ) por suspeita de violar uma mulher grávida, em Vagos, e de esfaquear o companheiro daquela, vai aguardar o desenrolar do processo em prisão preventiva.

O arguido foi presente esta quarta-feira a primeiro interrogatório judicial, no Departamento de Investigação e Ação Penal de Aveiro, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação mais gravosa.

Segundo a advogada Joana Freitas Santos, o suspeito, que está indiciado por um crime de sequestro agravado e outro de violação, não prestou declarações perante a juíza.

Em comunicado, a Judiciária refere que o suspeito agrediu o casal com uma faca e um pau. De seguida, encaminhou a mulher, sob coação, para um local próximo, onde ela "foi forçada a manter práticas sexuais".

De acordo com a Judiciária, o detido, um pescador, já cumpriu pena por crimes violentos contra as pessoas.