A Polícia Judiciária anunciou a detenção de quatro jovens suspeitos de terem roubado, com recurso a armas de fogo, carrinhas de transporte de valores, casas e lojas de compra e venda de metais precisos, em Gondomar.

Em comunicado, a PJ refere que, através da Diretoria do Norte, identificou e deteve os quatro homens «integrantes de um grupo criminoso organizado que, pelo menos desde o ano passado terá sido responsável pela prática, entre outros, de crimes de roubo agravado, furto qualificado, furto e detenção de armas proibidas», ocorridos maioritariamente em Gondomar.

A PJ acrescenta que foi possível imputar aos suspeitos «a prática de quatro roubos com utilização de armas de fogo, dois a carrinhas de transporte de valores e os restantes a estabelecimentos de compra e venda de metais preciosos».

Os detidos, com idades entre os 20 e os 24 anos, «estão também indiciados pela prática de doze furtos, quase todos qualificados, a estabelecimentos comerciais e a residências, através dos quais lograram apropriar-se de bens e valores monetários que ascendem a várias dezenas de milhar de euros».

Por não terem qualquer ocupação laboral, «o grupo fazia desta prática ilícita modo de vida, sendo que no período de um mês assaltaram o mesmo estabelecimento comercial três vezes», destaca a PJ.

Os jovens já tinham antecedentes criminais por crimes idênticos.