A Polícia Judiciária deteve, em Espanha, o presumível autor dos disparos que em dezembro passado atingiram, na via pública em Santarém, um homem de 36 anos que viria a morrer alguns dias depois num hospital em Lisboa. O anúncio da detenção foi feito esta sexta-feira pela Polícia Judiciária, em comunicado.

A PJ afirma que a Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo contou com a colaboração das autoridades policiais espanholas na detenção do homem, de 46 anos, ocorrida a 20 de janeiro, tendo o suspeito entretanto sido extraditado para Portugal e ouvido em primeiro interrogatório judicial, com o juiz de instrução a aplicar a medida de coação de prisão preventiva.

Os factos ocorreram ao final da tarde de dia 15 de dezembro de 2015, junto a um bairro social e na proximidade de um hipermercado e de um restaurante de fast food, em Santarém, “na sequência de um tiroteio mantido entre homens de duas famílias residentes naquela cidade, as quais se encontravam desavindas”.

Segundo a PJ, “a investigação apurou que o detido veio a alvejar mortalmente a vítima, um outro homem, de 36 anos, pertencente à família rival”.