A Polícia Judiciária de Setúbal deteve duas pessoas suspeitas de falsificação de documentos e da autoria de uma burla qualificada de um milhão de euros, em 2004, foi hoje anunciado.

Segundo um comunicado da PJ, os detidos, um homem de 54 anos e uma mulher de 52, aproveitaram os conhecimentos adquiridos no âmbito da colaboração com uma instituição de crédito, totalmente alheia aos factos ilícitos, para convencerem a vítima a entregar-lhe as poupanças.

De acordo com a PJ, os detidos utilizaram diversos subterfúgios e procederam à falsificação de documentos para convencerem a vítima a entregar-lhes o dinheiro, com a promessa de realização de investimentos de elevada rentabilidade, mas acabaram por se apropriar do montante que lhes foi entregue.

Os detidos vão ser hoje presentes a primeiro interrogatório judicial para aplicação de eventuais medidas de coação.