A Polícia Judiciária efetuou buscas, esta segunda-feira, na Fundação "O Século", apurou a TVI junto de fonte policial. 

O presidente da Fundação "O Século", Emanuel Martins, e o vice-presidente, João Ferreirinho, foram constituídos arguidos, confirmou a TVI. Na altura das primeiras diligências da Unidade de Combate à corrupção da PJ não houve constituição de arguidos.

Numa nota, a Procuradoria-Geral da República confirmou as buscas. 

Foi dado cumprimento pela Polícia Judiciária a mandados de busca e apreensão nas instalações da “Fundação O Século” e às residências do Presidente e do Vice-Presidente da Fundação, (...) no âmbito de processo de Inquérito, no qual se investigam, nomeadamente, a prática de condutas ocorridas entre 2012, até à presente data, susceptíveis de integrar a prática dos crimes de peculato e de abuso de poder.  Os suspeitos foram constituídos arguidos e notificados para comparecerem no DIAP de Sintra de Lisboa Oeste, para interrogatório."

Em janeiro, inspectores da Polícia Judiciária tinham já estado na fundação devido a irregularidades na gestão da fundação. Segundo informou o Ministério Público, à época, em causa estão crimes de peculato e de abuso de poder, de 2012 até à atualidade. 

A Fundação "O Século" dedica-se ao desenvolvimento sócio-cultural de crianças, bem como à assistência social a idosos e pessoas menos favorecidas ou em risco social.

Foi criada em 1998, com o objetivo de continuar a obra social da antiga Colónia Balnear Infantil “O Século”, esta criada em 1927, por João Pereira da Rosa, na altura diretor do jornal “O Século”.