Caça a rede que extorquia prostitutas e clientes

Buscas na zona de Ovar levadas a cabo pela PJ durante todo o dia

Por: tvi24 / CLC    |   6 de Janeiro de 2010 às 19:23
A Polícia Judiciária realizou esta quarta-feira uma série de buscas na zona de Ovar, para desmantelar uma rede de extorsão a prostitutas e clientes que frequentam uma mata do concelho, disse fonte policial, informa a agência Lusa.

Segundo a mesma fonte, a operação «Reis da Mata», que decorre desde a manhã de hoje no Porto e em Aveiro, envolve vários efectivos da directoria do Norte da PJ, mas as autoridades só vão prestar esclarecimentos formais sobre o caso na quinta-feira visto que as diligências deverão estar concluídas esta noite.

Segundo a edição on-line do Expresso, os suspeitos dedicavam-se a extorquir dinheiro a prostitutas e clientes que frequentam a mata de Cortegaça, em Ovar.

«Os suspeitos exigiam uma taxa diária para as prostitutas frequentarem a Mata de Cortegaça», disse fonte judicial ao Expresso, justificando assim o facto de a operação ter sido denominada «Reis da Mata».

A operação visa crimes de tráfico de pessoas, imigração ilegal de prostitutas e ainda tráfico de armas, acrescentou a mesma fonte, que aponta o «clima de medo e intimidação sobre prostitutas e os seus clientes» que «dura há já alguns anos».
PUB
Partilhar
EM BAIXO: Prostituição (arquivo)
Prostituição (arquivo)

COMENTÁRIOS

PUB
Passos confia «totalmente» na Justiça, que está «a funcionar»

Primeiro-ministro comenta caso Sócrates em entrevista à RTP, dizendo que «ninguém está acima da lei». Para além disso, quis estabelecer uma divisão clara entre o anterior Governo e o atual em matéria de transparência e independência do Estado. Revela que vai seguir o congresso do PS deste fim-de-semana, deixa apelos a António Costa e atesta que o atual Governo está «coeso». Coligação nas próximas eleições é outra conversa, «para o tempo apropriado»