Em Almada, um homem, de 38 anos, manteve a namorada presa dentro de casa durante cinco dias, com dois cães de grande porte a impedirem a sua saída. A mulher, a quem foi retirado o telemóvel, sofria de agressões físicas, tendo chegado a ser fechada no interior de uma despensa.  

A vítima, de 30 anos, vivia com o namorado na moradia da Charneca da Caparica, em Almada, há vários meses, com quem mantinha uma relação amorosa desde setembro de 2017.

Após uma discussão na semana passada, o agressor sequestrou a mulher dentro de casa, sem qualquer contacto com o exterior e impossibilitada de se movimentar livremente.

No sábado, e num momento de distração, a vítima conseguiu enviar uma mensagem de socorro a um familiar pelo Whatsapp, que informou a Polícia Judiciária de Setúbal. Horas depois, a PJ deslocou-se ao local, libertou a mulher e deteve o suspeito.

À entrada da moradia, o homem tinha dois cães, sendo um deles de raça potencialmente perigosa – um rottweiler, nada amigável com a vítima. O outro era um pastor alemão.

O homem tem, como medidas de coação, de se apresentar três vezes por semana no posto da GNR e de usar uma pulseira eletrónica que o obriga a manter-se afastado da vítima.

A detenção foi feita pela Polícia Judiciária de Setúbal, com a colaboração da Guarda Nacional Republicana da Charneca da Caparica.