logotipo tvi24

Ateou fogo por «motivos fúteis» e queimou hectares

Homem de 32 anos detido pela PJ na zona de Oliveira de Azeméis

Por: tvi24 / MM    |   2012-03-22 13:11

A Polícia Judiciária (PJ) deteve o alegado autor de um incêndio florestal que, na quarta-feira, fez arder, ao longo de cinco horas, vários hectares de terreno em freguesias de Santa Maria da Feira e Arouca, foi hoje anunciado.

De acordo com comunicado da PJ, o indivíduo em causa tem 32 anos, é marmorista e vai agora ser presente a um primeiro interrogatório judicial, para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

A identificação do sujeito verificou-se com o apoio da GNR de Cesar, de Oliveira de Azeméis, e tudo indicada que o indivíduo terá provocado o incêndio por «motivos fúteis e alguma propensão para estas práticas».

O fogo foi detetado por voltas das 13:00 num terreno de Fermedo, concelho de Arouca, pelo que o alerta foi inicialmente dado aos Bombeiros Voluntários de Fajões, que, embora sedeados em Oliveira, constituem a corporação mais próxima do local.

O combate ao incêndio começou com sete homens e duas viaturas, revelando a PJ que arderam «vários hectares de pinheiros, eucaliptos e mato, só não atingindo o fogo maiores proporções pelo aumento da humidade dos materiais», na sequência das chuvas do fim de semana.

Ainda assim, o incêndio acabaria por alastrar a território de Goim, que integra a freguesia de Romariz e o concelho da Feira, pelo que as operações acabaram por ser controladas pelos Bombeiros Voluntários de Arrifana, também desse município.

Fonte da corporação declarou à Lusa, por sua vez, que o fogo só foi dado como extinto às 18.40, devido a operações que foram dificultados pelo facto de que «não havia acessos ao local e quase todo o trabalho foi feito por homens apeados».

Nessa fase das operações estiveram envolvidos 16 homens da corporação de Arrifana, apoiados por cinco viaturas de socorro e por uma equipa de jipes da GNR.

Partilhar
EM BAIXO: Suspeito de violar turista italiana «fugiu»
Suspeito de violar turista italiana «fugiu»

Luz verde: 5,1 milhões de euros para alimentar praias da Caparica
Ministro já pode autorizar despesas, após despacho publicado em Diário da República
Ambulâncias médicas vão ter escala reforçada
Objetivo é que casos como o de Évora não se repitam
Nove mil enfermeiros abandonaram o país desde 2009
Só entre janeiro e março, mais de 500 enfermeiros portugueses saíram do país
EM MANCHETE
Queda de muro mata três estudantes
Braga: universitários eram todos caloiros. No momento do acidente, jovens estariam envolvidos numa «guerra de cursos». Feridos já tiveram alta hospitalar
Casas de penhores: Deco levanta dúvidas à atividade
Nove mil enfermeiros abandonaram o país desde 2009