A Polícia Judiciária de Braga identificou «os três principais suspeitos» de passagem de notas falsas de 50 euros, que terão lesado vários comerciantes naquele concelho e ainda em Póvoa de Lanhoso, Guimarães e Porto, informou esta sexta-feira aquela força.

Em comunicado, a Polícia Judiciária (PJ) acrescenta que foram também identificados «dois cúmplices», residentes na zona de Póvoa de Lanhoso.

A PJ recebeu no último fim-de-semana várias denúncias relativamente à passagem de notas falsas de 50 euros, tendo sido lesados comerciantes de Póvoa de Lanhoso, Braga, Guimarães e Porto.

«'Tal situação provocou grande alarme nos comerciantes, atendendo à boa qualidade das notas contrafeitas, o que facilitou a atuação dos suspeitos», refere o comunicado, que é citado pela Lusa.

Além de identificar os suspeitos, todos estrangeiros, e os cúmplices, a PJ efetuou buscas domiciliárias durante as quais apreendeu duas armas de fogo, uma caçadeira e uma pistola transformada.

Os suspeitos estrangeiros foram constituídos arguidos e notificados para comparecerem no Ministério Público.