A Polícia Judiciária (PJ) anunciou esta segunda-feira a detenção de uma mulher de 38 anos, suspeita de quatro crimes de incêndio florestal ocorridos na semana passada em Condeixa-a-Nova.

Em comunicado, a Diretoria do Centro da PJ afirma que a detida, empregada de limpeza, é a presumível autora de quatro incêndios florestais, dois ocorridos a 13 de agosto e outros dois no dia 15, na localidade de Casével, naquele concelho.

A PJ adianta que a mulher «está fortemente indiciada» de ter ateado os quatro focos de incêndio «com o auxílio de acendalhas» em terrenos de matos e silva «contíguos a habitações e zona agrícola».

Segundo a PJ arderam cerca de 100 metros quadrados de terrenos «não tendo os fogos atingido outras proporções devido à pronta intervenção de populares».

A mulher é ainda suspeita de ter provocado dois focos de incêndio «numa vedação de ráfia» no pátio da sua residência.

Presente a tribunal para determinação de medidas de coação a detida ficou em prisão preventiva.