O pirata informático que, esta semana, acedeu ao painel turístico de Ponte de Lima e «exibiu» filmes pornográficos durante, pelo menos, meia hora diz que «foi uma brincadeira». Em entrevista ao «Jornal de Notícias», o jovem garante que «não quis ofender ninguém» e que «foi uma sátira»

Na altura em que invadiu o painel, o jovem estava acompanhado de quatro ou cinco amigos e garante que «não quis prejudicar ninguém». O jovem detetou a falha de segurança no painel na segunda-feira de manhã e, à noite, não resistiu à tentação. «Estava muito mal protegido», garante.

Os filmes pornográficos foram intercalados com desenhos animados e o jovem garante que muitas pessoas se juntaram à volta do painel «numa risota completa». Ao JN, o Hacker conta ainda que quando chegou a polícia ao local, «para chatear», meteu um vídeo «com dois polícias homossexuais».

Nunca quis «causar prejuízos» mas admite que a brincadeira possa ter custos para a empresa responsável pela gestão do painel e isso deixa-o triste. Todavia, considera também que o incidente pôs Ponte de Lima no centro das atenções, dentro e fora de fronteiras, e que «a vila lucrou com isso».

Pornografia em Ponte de Lima bateu recordes na Internet