A GNR divulgou esta terça-feira ter socorrido em Vila Seca, Barcelos, um homem que sofreu uma reação alérgica grave, correndo risco de vida, depois de ter sido picado por uma vespa asiática.

“A intervenção dos elementos da patrulha foi de tal facto relevante que conseguiram manter a pessoa com sinais vitais até à chegada da VMER [Viatura Médica de Emergência e Reanimação] e bombeiros que enalteceram a intervenção dos militares”, refere o relatório do acidente que ocorreu segunda-feira pelas 15:45.


O documento acrescenta que os bombeiros disseram mesmo: “se não chegassem ao local tão rápido numa questão de cinco minutos o cidadão teria supostamente falecido”.

A patrulha da GNR foi abordada por uma condutora a pedir auxílio, informando que o marido “havia sido picado por vespa asiática e que se encontrava deitado no chão num terreno agrícola a necessitar de auxílio”.

Os militares deslocaram-se ao local onde constataram que “o cidadão estava em choque anafilático”, uma reação alérgica grave que pode colocar em risco a vida da vítima.

A GNR contactou então com os Bombeiros Voluntários de Barcelinhos e “prestou os primeiros socorros ao cidadão”.

Os Bombeiros Municipais de Braga destruíram, desde o início do ano, 370 ninhos de vespas velutinas, conhecidas como "vespas asiáticas", mais 40 que no ano anterior, informou hoje a autarquia.

O aparecimento frequente de ninhos de vespas asiáticas já levou os apicultores do Norte a apelarem à investigação científica deste fenómeno que, acreditam, pode ter consequências negativas no ecossistema

Esta espécie predadora de vespa foi introduzida na Europa através do porto de Bordéus, em França, em 2004.

Os primeiros indícios da sua presença em Portugal surgiram em 2011, mas a situação só se agravou a partir no final do seguinte.