O Ministério Público investigou em 2013 mais de 80 casos suspeitos que envolviam autarcas no exercício das suas funções, revelou esta sexta-feira à Lusa a Procuradoria-Geral da República (PGR).

De acordo com a PGR, os inquéritos referiram-se a suspeitas «de crimes como corrupção, peculato, participação económica em negócio, prevaricação, tráfico de influências, branqueamento de capitais, violação de normas de execução orçamental, abuso de poder e violação de regras urbanísticas».

Os dados da PGR foram recolhidos por todo o país, em resposta a uma questão da Lusa, e incluem inquéritos cuja investigação pode ainda continuar a decorrer.

Cada um destes inquéritos poderá envolver mais do que um autarca e também suspeitas de mais do que um dos crimes referidos.

A realização de um inquérito não deriva obrigatoriamente na acusação dos suspeitos ou na sua condenação.