O escritor norueguês Christian Kjelstrup, que considera o «Livro do Desassossego», de Fernando Pessoa, a melhor obra literária do mundo, decidiu abrir esta quinta-fiera no centro de Oslo a «Livraria do Desassossego», onde venderá exclusivamente aquele livro.

Em comunicado enviado à Lusa, a Casa Fernando Pessoa indica que Christian Kjelstrup, grande admirador não só da obra do heterónimo pessoano Bernardo Soares, como do resto da obra do escritor português, aproveitou a oportunidade única de arrendar apenas por uma semana um espaço comercial no centro da capital norueguesa para realizar aquele sonho antigo.

E, para dar um ambiente português à nova livraria, contará, ao longo de toda a semana, com a ajuda do emigrante português Joel Oliveira, que tocará, para os visitantes, a sua guitarra portuguesa.

No dia da inauguração, esta iniciativa do autor norueguês, que contou com o apoio da Embaixada de Portugal em Oslo, é já um êxito, refere a Casa Fernando Pessoa, tendo merecido uma reportagem no canal televisivo norueguês NRK, além de muitas referências e elogios nas redes sociais, que ainda não pararam de divulgar a pop-up store (nome dado às lojas com tempo de vida limitado).

Na próxima segunda-feira, 31 de março, decorrerá a «Noite de Pessoa» a partir das 19:00 ¿ um evento que contará com a participação de algumas personalidades da cultura norueguesa.

A «Livraria do Desassossego» terá as portas abertas apenas até 02 de abril, de segunda a sexta-feira das 09:00 às 16:00 e ao sábado das 12:00 às 15:00.

Além do «Livro do Desassossego», estão traduzidas em norueguês outras obras de Pessoa, como «A Hora do Diabo», «A Educação do Estóico», «O Banqueiro Anarquista» e a Poesia do heterónimo Alberto Caeiro.