logotipo tvi24

Caça a ladrão de banco acaba com tiros em bairro

PSP prende três assaltantes, mas continua no encalço de um quarto suspeito

Por:
   |   2012-05-21 12:16

Quatro homens de cara tapada e armados assaltaram esta manhã uma dependência da Caixa de Crédito Agrícola, em Almargem do Bispo, Sintra, segundo apurou a TVI24. Ao assalto seguiu-se uma caça ao homem que acabou no «Bairro da Bósnia» com a PSP recebida à pedrada, ao que respondeu com tiros.

Por volta das 10:00, três dos suspeitos entraram na dependência bancária e com recurso a uma arma de fogo sequestraram as pessoas que lá se encontravam e forçaram a entrada no cofre. De seguida, fugiram com uma quantidade em dinheiro ainda por apurar. No exterior, aguardava-os um quarto suspeito, dentro de uma viatura.

Ao contrário da informação anteriormente prestada, a PSP esclareceu que os suspeitos furtaram uma viatura em Vialongo e depois de efetuarem o assalto seguiram para o bairro situado em Casal de Câmbra.

«Já no local abandonaram o veículo, entraram numa casa e trocaram de roupa», explicou fonte da PSP.

Apesar da manobra de diversão, a PSP conseguiu deter três dos suspeitos, mas um deles continua em fuga.

A operação da PSP acabou por gerar vários confrontos entre os moradores do bairro e as autoridades. Segundo informação da PSP à TVI24, os agentes foram recebidos no bairro «à pedrada». «A PSP viu-se obrigada a efetuar disparos para o ar para repor a ordem», adiantou fonte oficial da PSP.

Na sequência dos confrontos dois agente ficou ferido e um casal foi detido, por agressões aos agentes e por alegadamente terem tentado impedir a detenção dos suspeitos.

Neste momento, a PSP ainda está no local a tentar serenar os ânimos no bairro. Os três detidos estão já na esquadra a aguardar a chegada da PJ.

Notícia atualizada

Partilhar
EM BAIXO: Assalto
Assalto

Voos diretos para a Guiné-Bissau vão ser retomados
Fonte da TAP avisa que o tempo que medeia entre uma decisão deste género e o início da operação costuma demorar dois a três meses
Emigração de dentistas cresceu 45% com a crise
Mais de 150 mil pessoas em 30 concelhos portugueses vivem sem dentista
Governo vai gastar 173 milhões em refeições escolares
Próximos três anos letivos vão ter mais cerca de dois milhões de euros para este efeito do que o último