O Tribunal de Penafiel ordenou a prisão preventiva de dois homens suspeitos de tráfico de droga junto à zona escolar da cidade, que tinham sido detidos pela GNR, revelou hoje à Lusa fonte policial.

Os dois arguidos têm 25 e 26 anos e residem em Paredes e Penafiel, respetivamente.

Na operação policial, que decorreu durante todo o dia de terça-feira, os militares do Destacamento Territorial daquela cidade detiveram sete suspeitos de tráfico de droga.

Os meios policiais efetuaram 12 buscas domiciliárias em Penafiel, Paredes e Lousada.

Além das detenções, tinham sido constituídos outros quatro arguidos, que prestaram termo de identidade e residência.

Segundo fonte da GNR, a operação envolveu 60 militares e foi o resultado de uma investigação, iniciada há vários meses, ao tráfico de haxixe e canábis, substâncias ilícitas que eram comercializadas «por indivíduos muito jovens», nas proximidades do meio escolar da cidade.

Os militares aprenderam 500 gramas de haxixe, para além de «canábis, sementes de canábis, cocaína e "ecstasy", que dariam para uma significativa quantidade de doses diárias de consumo».

Procedeu-se também à apreensão de duas caçadeiras, uma das quais de canos serrados, mais de 2.000 euros em dinheiro, três viaturas utilizadas no tráfico, vários telemóveis e «muito material utilizado para o corte e doseamento do estupefaciente», lê-se ainda no comunicado.