Um homem de 45 anos foi detido pela presumível autoria de crimes de abuso sexual de que foi vítima, na zona de Penacova, uma rapariga atualmente com 14 anos, anunciou a Polícia Judiciária.

A prática dos crimes de abuso sexual de crianças e de abuso sexual de menores dependentes “começou quando a criança tinha 10 anos”, em casa da família, no concelho de Penacova, distrito de Coimbra, disse uma fonte policial à agência Lusa.

Trabalhador da construção civil, “o arguido é padrasto da vítima e não tem antecedentes criminais”, adiantou a fonte da PJ.

O homem foi detido na quarta-feira e ouvido em tribunal no dia seguinte.

Face à prática reiterada dos crimes de abuso sexual, durante quatro anos, a mãe da menina “começou a desconfiar”, o que levou a uma participação às autoridades policiais.

Presente a um primeiro interrogatório judicial, foram aplicadas ao detido “as medidas de coação de proibição de contactos com a vítima e apresentações periódicas junto das autoridades”, segundo um comunicado da Diretoria do Centro da Polícia Judiciária.

Aquela fonte da PJ disse à Lusa que o homem terá de efetuar “duas apresentações por semana” no Posto Territorial de Penacova da GNR.