Um grupo de produtores alentejanos e de veterinários ribatejanos juntaram-se e recolheram 14,5 toneladas de alimentos para animais na sequência do incêndio que em junho começaram em Pedrógão Grande.

Numa nota enviada à agência Lusa, é explicado que a ideia partiu de um veterinário com raízes na região afetada pelos incêndios e que atualmente vive e trabalha na zona do Alentejo e do Ribatejo, sendo que a esta causa solidária se juntaram colegas de profissão e produtores de pecuária.

O objetivo era entregar ração diretamente a quem dela precisava e podia fazer boa utilização", lê-se no documento.

A entrega das 14,5 toneladas de alimentos compostos para animais, sobretudo ração para aves, pequenos ruminantes e suínos, já foi feita ao coordenador dos serviços sociais da Câmara de Figueiró dos Vinhos, Bruno Batista, que irá distribuir pelas famílias que já estão referenciadas.

Este responsável, colegas e voluntários da EDP dão diariamente, de segunda-feira a domingo, desde a tragédia, duas voltas diárias por diferentes percursos de aldeias do concelho a distribuir bens, sendo que têm as situações de necessidade devidamente referenciadas.

O incêndio que deflagrou em Pedrógão Grande, a 17 de junho, provocou 64 mortos e mais de 200 feridos. Foi dado com extinto apenas uma semana depois.