O Instituto da Segurança Social reforçou o número de equipas de ação social que estão a fazer atendimento nos concelhos mais atingidos pelos incêndios, tendo criado um número de telefone para as populações afetadas.

Em comunicado, o Instituto de Segurança Social (ISS) dá conta de que a partir do dia de hoje o apoio social direto às populações mais afetadas pelos incêndios que deflagraram na zona centro do país é assegurado por equipas de ação social nos Serviços Locais.

Especificamente para os concelhos mais afetados – Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos e Pedrógão Grande –, as equipas de atendimento serão reforçadas em número, por forma a garantir o acompanhamento regular com cada família vítima dos incêndios”, lê-se no comunicado.

Por outro lado, foi criado um número de telefone específico (300 518 003) para atendimento e acompanhamento das populações afetadas.

O ISS diz também que quem não poder ou tiver dificuldades em deslocar-se aos Serviços Locais de Ação Social, pode contactar a Linha Nacional de Emergência Social, o 144.

Os serviços locais da Segurança Social funcionam de segunda a sexta-feira, das 09:00 às 17:00, sendo que nos casos de Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos e Pedrógão Grande poderá haver outro horário ou atendimento por marcação.

Atendimento permanente

Relativamente ao acompanhamento feito às populações, o ISS explica que contempla atendimento permanente, por marcação e espontâneo, avaliação diagnóstica das necessidades, danos e perdas, acompanhamento regular para as situações sinalizadas ou a sinalizar, avaliação e atribuição de subsídios e prestações sociais e familiares, visitas domiciliárias e o devido encaminhamento no âmbito da rede local de intervenção.

Este acompanhamento permitirá ainda ativar os recursos necessários ao nível social, da saúde e outros, por forma a suportar as pessoas e as famílias no seu processo de recuperação pós-incêndio”, diz o ISS.

A Segurança Social aproveita também para dar conta de que, entre os dias 17 e 23 de junho manteve em funcionamento equipas de técnicos para prestarem atendimento de acompanhamento social nos concelhos afetados.

Este apoio funcionou primeiramente nos concelhos afetados pertencentes ao distrito de Leiria, tendo depois sido alargado ao distrito de Coimbra, às populações de Góis e Pampilhosa da Serra.

Uma vez declarados extintos os incêndios, importa agora ver garantido o atendimento e apoio social de proximidade às vítimas dos incêndios, com maior incidência nas zonas mais afetadas com perda de vidas humanas e de bens pessoais e de subsistência”, refere o ISS.