O incêndio em Pedrógão Grande foi dado como dominado, esta quarta-feira à tarde. Em conferência de imprensa, o comandante operacional Vaz Pinto disse, porém, que os "os meios no terreno vão manter-se no próximos dias".

O incêndio não vai para além do perímetro que está estabelecido. Trata-se de um perímetro muito grande cerca de 153 quilómetros, o que quer dizer que tem um raio aproximado de 107 quilómetros."

O tempo melhorou durante a noite, mas o incêndio ainda apresentava situações de alto risco durante a manhã desta quarta-feira.

O incêndio, que deflagrou no sábado à tarde em Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, provocou pelo menos 64 mortos e 179 feridos, segundo o último balanço, divulgado esta quarta-feira. É o mais mortífero da história do país.

O fogo começou em Escalos Fundeiros, e alastrou depois a Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera, no distrito de Leiria.

Desde então, as chamas chegaram aos distritos de Castelo Branco, através do concelho da Sertã, e de Coimbra, pela Pampilhosa da Serra.

O incêndio consumiu cerca de 30 mil hectares de floresta, de acordo com dados do Sistema Europeu de Informação de Incêndios Florestais.