A ministra da Administração Interna informou este domingo que o incêndio que deflagrou no sábado em Pedrogão Grande já alastrou para o distrito de Castelo Branco, tendo entrado no concelho da Sertã.

Num ponto de situação aos jornalistas pouco depois das 20:00, Constança Urbano de Sousa adiantou que o trabalho de remoção das vítimas mortais – pelo menos 61 – está “praticamente concluído”, estando os corpos a ser transportados para o Instituto de Medicina Legal de Coimbra.

Segundo a ministra, os 834 operacionais no terreno “estão a ser reposicionados” para combater durante a noite de forma eficaz este grande incêndio.

Veja também:

Constança Urbano de Sousa voltou a chamar a atenção para a existência de uma linha de emergência exclusiva para necessidades de alojamento – número 144 – e referiu a existência, no terreno, de seis pontos de atendimento da Segurança Social (mais um do que no anterior balanço): em Avelar, no campo de futebol, em Pedrógão Grande, na Santa Casa, em Figueiró dos Vinhos, no pavilhão gimnodesportivo, em Ansião, nos Bombeiros Voluntários, e dois em Castanheira de Pera, um na Santa Casa e outro no Lar São José.

O último balanço dá conta de 61 mortos civis e 62 feridos, dois deles em estado grave. Entre os operacionais, registam-se dez feridos, quatro deles em estado grave. Há ainda dezenas de deslocados, estando por calcular o número de casas e viaturas destruídas.

O fogo, que deflagrou às 13:43 de sábado, em Escalos Fundeiros, concelho de Pedrógão Grande, alastrou depois aos concelhos vizinhos de Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera, no distrito de Leiria.

O Governo decretou três dias de luto nacional, entre este domingo e terça-feira.