O Ministério Público (MP) de Paços de Ferreira deduziu acusação contra um homem pela alegada prática de crimes de pornografia e abuso sexual de 22 adolescentes, através do Facebook, anunciou esta segunda-feira fonte judicial.

Na página da Internet da Procuradoria Geral Distrital do Porto do MP, refere-se que ao arguido são imputados pela acusação 24 crimes de pornografia de menores agravados, 64 crimes de pornografia de menores, nove de abuso sexual de crianças e um de importunação sexual.

As 22 vítimas tinham, à data dos factos, entre 11 e 16 anos de idade.

De acordo com a acusação, o arguido fez-se passar, na rede social 'Facebook', por um jovem do sexo feminino, "criando perfil falso com tal aparência".

A partir daquela plataforma digital e daquele perfil, o suspeito pediu amizade a vários adolescentes do sexo masculino. Alcançado aquele objetivo, refere o MP, o arguido mantinha com aqueles jovens 'chats' de "carácter sexual explícito".

As vítimas eram incentivadas a fotografar partes íntimas do corpo e ao envio dessas imagens ao suspeito, acrescenta a acusação.

Os factos que constam do processo terão ocorrido entre janeiro e novembro de 2016.