Um homem de 54 anos, de Castelo Branco, ficou em prisão preventiva por suspeita do crime de abuso sexual a uma criança de 11 anos, informou hoje a Polícia Judiciária de Coimbra.

Fonte da Diretoria do Centro disse à agência Lusa que o detido, canalizador de profissão, foi detido na segunda-feira pela presumível prática, reiterada, de vários crimes de abuso sexual a uma menina de 11 anos.

A mesma fonte adiantou que os factos vinham ocorrendo desde novembro do ano passado, embora só em finais de setembro a denúncia tenha chegado à Polícia Judiciária.

«O indivíduo fez uns trabalhos em casa da vítima, que vivia com a mãe e mais dois irmãos num quadro de grandes carências, e, sentindo-se atraído por ela, começou a seduzi-la com oferta de roupas e doces», explicou a fonte.

Segundo a Diretoria do Centro, o homem ganhou a confiança da família, a quem passou a ajudar financeiramente, e conseguia levar a criança para sua casa, onde supostamente ocorriam os abusos.

Os comportamentos estranhos do canalizador e da criança motivaram desconfianças em alguns familiares, que denunciaram o caso à Polícia Judiciária.

O detido, sem antecedentes criminais, foi presente na terça-feira a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.