A Polícia Judiciária está a efetuar buscas, esta sexta-feira, em três locais relacionados com a Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) "O Sonho", apurou a TVI24 junto de fonte policial.

Em causa estão suspeitas da prática dos crimes de fraude na obtenção de subsídio, participação económica em negócio e peculato, segundo nota da Procuradoria da Comarca de Setúbal.

A investigação teve origem numa denúncia. 

Nas bucas, presididas pelo Ministério Público e levadas a cabo pela PJ de Setúbal, há ainda a cooperação da Segurança Social.

O Instituto da Segurança Social, em comunicado enviado à TVI24, confirmou que integrou a equipa conjunta com a PJ nas buscas realizadas "à instituição particular de solidariedade social O Sonho".

Encontrando-se o caso em segrego de justiça, o Instituto não poderá pronunciar-se sobre o processo".

A IPSS "O Sonho" é uma associação de direito privado sem fins lucrativos, constituída em 1980. Segundo o que se pode ler no site da instituição, a IPPS "surgiu na sequência da identificação de vários problemas sociais e situações de risco existentes no Concelho de Setúbal, aliados à sensibilidade crescente para a necessidade de os resolver, com o objetivo de promover o desenvolvimento do Concelho, em especial no que se refere à integração dos grupos sociais mais desfavorecidos. O objeto social da Associação O Sonho consiste na promoção e no desenvolvimento social, através de uma integração adequada, visando o desenvolvimento global e equilibrado do Concelho, mediante o apoio direto à promoção dos recursos locais, especialmente os humanos. Estabelece para tal, parcerias e protocolos de colaboração com entidades da região e nacionais para em conjunto, desenvolverem projetos de intervenção social".