“Aprovámos em Conselho de Ministros um decreto de lei que visa dotar a Administração Pública de instrumentos de natureza contabilística que lhe permita, da mesma forma, traduzir a situação financeira, patrimonial e execução em contabilidade pública em simultâneo”, anunciou o primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, citado pela Lusa.




 “Isso é significativamente importante para toda a economia, porque como sabemos quando o Estado não é disciplinado em termos financeiros, normalmente são os cidadãos que o pagam através dos impostos, ou de um modo geral através de piores condições para o crescimento da economia”, acrescentou.