Uma “grande quantidade” de explosivos usados na exploração mineira foram descobertos numa casa devoluta, na localidade de Paredes, Bragança, onde terão sido abandonados há anos, informou a GNR.

O Comando Territorial de Bragança divulgou esta quinta-feira que o Posto Territorial de Izeda da GNR, recebeu, na quarta-feira, informação de que “uma casa devoluta continha no seu interior materiais suspeitos”.

Os militares deslocaram-se ao local e encontraram “297 velas de amonite, 62 quilos de nagolite, 92 unidades cápsulas detonadoras e 18 metros de cordão lento”.

Conforme explicou à Lusa Paulo Azevedo, das Relações Públicas da GNR de Bragança, trata-se de “bastante quantidade” de material explosivo que as autoridades suspeitam já estar abandonado “há muitos anos”, devido ao estado em que se encontrava.

As suspeitas são de que este material seria para uso na exploração de inertes.

Nesta ação esteve envolvida a equipa de Equipa de Inativação de Explosivos de Vila Real, que realizou uma inspeção ao local, a recolha e detonação dos explosivos, segundo a informação divulgada.