Um reformado de 62 anos foi detido na Pampilhosa da Serra pela presumível autoria dos crimes de posse e tráfico de armas e munições proibidas, anunciou hoje a Polícia Judiciária de Coimbra.

Uma fonte da PJ disse à agência Lusa que o detido foi interrogado hoje de manhã, no Tribunal de Instrução Criminal de Coimbra, que lhe impôs “como medida de coação a apresentação uma vez por semana” no posto da GNR da Pampilhosa da Serra, no distrito de Coimbra.

“O arguido é caçador, pratica tiro desportivo e foi emigrante em França"


Desloca-se, de resto, regularmente a França, tal como à Suíça, tendo adquirido nestes países algumas das armas e munições agora apreendidas. O comunicado da PJ especifica o que lhe foi apreendido:

“Foram encontradas e apreendidas várias armas de fogo, nomeadamente duas carabinas, uma delas com alça telescópica, três revólveres, uma baioneta, várias peças de armas de fogo, material explosivo e mais de 5.000 munições de diversos calibres e modelos”


“O homem tem uma pequena oficina em sua casa”, na zona da Pampilhosa da Serra, onde tem vindo a efetuar “reparações e eventuais alterações” às armas proibidas, as quais depois comercializava, tendo ainda na sua posse outras que estão legalizadas, adiantou a fonte policial.

Estas armas "vão muitas vezes parar a mãos criminosas”, que acabam por as utilizar em assaltos e noutros atos violentos, um problema social que “tem de ser controlado” pelas autoridades.