A Guarda Nacional Republicana (GNR) apreendeu esta quarta-feira, em Palmela, 16 animais por indícios de sofrerem maus tratos, tendo o seu detentor sido constituído arguido.

Após triagem e exame físico aos animais, foram apreendidos 15 felídeos e um canídeo, tendo o seu detentor sido constituído arguido", refere a GNR em comunicado.

A investigação foi conduzida pela Unidade Especializada nos Crimes de Maus Tratos e Abandono a Animais de Companhia de Setúbal, tendo sido efetuada uma busca domiciliária em Palmela, no local onde estavam os animais.

Os felídeos foram encaminhados para acolhimento, assistência imediata e perícia médico-veterinária, por apresentarem sinais de terem sido alvo de maus tratos, e o canídeo ficou à guarda do seu detentor, entretanto nomeado fiel depositário", acrescenta.

A operação contou com a colaboração dos militares do Destacamento Territorial de Setúbal, do veterinário da Câmara Municipal Palmela e do Delegado de Saúde, bem como uma equipa de peritos da Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa.