A mulher que foi assassinada esta quinta-feira, em Faro, fugia pelo país há dois anos do homem a quem tinha pedido o divórcio. Com 31 anos, Ângela refez a vida na cidade algarvia, mas foi descoberta e assassinada no café onde trabalhava.

A TVI apurou que, na véspera do homicídio, a vítima contou a uma amiga que estava a receber chamadas e mensagens do ex-companheiro com ameaças.

O homem viajou de Matosinhos para surpreender Ângela à hora de almoço, no café onde esta trabalhava. Disparou à queima-roupa vários tiros, mesmo depois de a mulher já estar caída no chão. Antes disso e, segundo uma testemunha no local ouvida pela TVI, ainda a questionou sobre o divórcio.

O ex-companheiro da vítima já estava na rua quando foi detido pelos agentes da esquadra da PSP de Faro, localizada a cerca de 100 metros do local do crime.

“Ele saiu muito bem. Ele estava com a arma na mão e disse-me para atravessar para o outro lado da rua”, afirmou uma testemunha à TVI.


Ângela ainda chegou com vida ao hospital de Faro, mas acabou por falecer na sala de reanimação.