Um grupo de pais de alunos da Escola Secundária de Maximinos, em Braga, vai apresentar queixa no Ministério Público devido ao comportamento de um grupo de alunos do estabelecimento escolar, escreve o «Jornal de Notícias».

Alguns alunos «atiram bolas de papel em chamas» e «masturbam-se» durante as aulas, garantem alguns pais, que consideram que os seus filhos estão a ser prejudicados. Há ainda referências a uma «tentativa de incêndio» da escola a a «pornografia» visionada na sala de computadores.

Os pais evocam «crimes de natureza semi-pública» para apresentar queixa e ponderam também «participar criminalmente» contra a Direção do agrupamento escolar. Garantem que já falaram com vários professores e com a Direção mas que nada foi feito.

Em declarações ao JN, António Pereira, responsável pelo agrupamento, apenas confirma o «lançamento de bolas de papel em chamas». Diz ainda que foi chamada a PSP e feita uma informação ao Ministério da Educação. Dois alunos, menores, foram suspensos.